quarta-feira, 13 de junho de 2018

Técnicos da Emater no sul do estado nivelam informações de créditos no Banco da Amazônia

Encerrou em Redenção, no sul do estado, uma reunião iniciada na terça-feira para nivelar informações sobre uso do aplicativo do Sistema Terras no processo de inserção de projetos das linhas de créditos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) junto ao Banco da Amazônia. Participaram da reunião, técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-Pará), de 15 municípios do Regional Conceição do Araguaia.
O evento faz parte de uma série que está ocorrendo em todas as regiões do estado, e é articulado pelo Núcleo de Crédito Rural (NCR), da Coordenadoria de Operações (Coper), do escritório central, cuja representante na ocasião, a técnica Alessandra Martins, reafirmou a importância do trabalho: “é uma parceria com o Basa que capacita os técnicos para melhorar a articulação e realinhar os procedimentos a fim de que a internalização de projetos de crédito rural se realize com sucesso”.
A capacitação possibilita o crescimento da área de atendimento dos projetos para que ganhem mais efetividade no estado, facilitando as contratações de créditos pelos agricultores familiares da região.
Pedro Bussato, superintendente do Banco da Amazônia, na região de Marabá e de Conceição do Araguaia participou do treinamento junto com técnicos de crédito do Banco. Eles esclareceram dúvidas das equipes de Ater da região, de modo interativo sobre vários aspectos do procedimento, tais como novos fluxos, check-list do Pronaf; padronização de orçamentos, manuseio de planilhas, e outros pontos apresentados durante a capacitação.
Fonte: Portal Emater

Estados Unidos, México e Canadá vão sediar a Copa de 2026


A candidatura conjunta dos Estados Unidos, México e Canadá foi escolhida nesta quarta-feira (13) pela Fifa para sediar a Copa do Mundo de 2026.   
A escolha da sede de 23ª edição da Copa do Mundo foi anunciada pelo presidente de FIFA. Gianni Infantino, no 68º Congresso da entidade em Moscou na Rússia . Ao todo, 203 associações de futebol participaram da votação, exceto a federação de Gana, que foi dissolvida por um escândalo de corrupção.
A disputa para sediar o mundial de 2026 estava entre Marrocos e a candidatura tripla das nações da América do Norte, que teve o apoio do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e ganhou força para bater os Africanos.
Nos corredores da entidade e nos meios jornalísticos, comenta-se que m dos principais motivos da vitoria tripla foi o poder financeiro dos países bem como a estrutura dos países, pois com a participação de 48 seleções serão exigidos muito para a adequação a Copa, entre os quais o úmero de estádios a serem utilizados e a quantidade de hotéis existentes.
Outro fator que pesou foi o de que a federação do Marrocos caso ganhasse iria disponibilizar apenas 5 bilhões para a FIFA organizar a Copa, já Mexico Estados Unidos e Canadá irão disponibilizar juntos 12 bilhões.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

R$ 194 milhões para Plano Safra 2018/2019

Em cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer anuncia hoje (6) o Plano Agrícola Pecuário (PAP) 2018/2019 que define mais R$ 194 milhões de crédito, juros reduzidos e amplia o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) para R$ 2 milhões, o limite anterior era R$ 1,76 milhão.
Para o Plano Agrícola Pecuário, serão reservados R$ 194,37 bilhões de crédito rural. As taxas de juros caíram 1,5 ponto percentual. Os produtores rurais poderão acessar os recursos a partir de 1° de julho.
Do total de recursos liberados, R$ 151,1 bilhões serão para crédito de custeio, dos quais R$ 118,8 bilhões com juros controlados a taxas fixadas pelo governo e R$ 32,3 bilhões com juros livres, ou seja, negociados entre a instituição financeira e o produtor. O crédito para investimento ficou em R$ 40 bilhões.
Além do crédito para custeio e para investimentos de R$ 191 bilhões, serão destinados R$ 2,6 bilhões para o apoio à comercialização e R$ 600 milhões para subvenção ao seguro rural.
Houve redução das taxas de juros de custeio para 6% ao ano destinada a médios produtores – aqueles com renda bruta anual de até R$ 2 milhões – e para 7% ao ano para os demais.
As taxas para os financiamentos de investimento ficaram entre 5,25% e 7,5% ao ano. Parte dos recursos captados em letras de crédito do agronegócio será destinada ao financiamento complementar de custeio e de comercialização com juros de até 8,5% ao ano.
Uma das novidades do plano é a integração da psicultura nos financiamentos de custeio com juros de 7% ao ano.
Participam da cerimônia os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Blairo Maggi (Agricultura) e Eduardo Guardia (Fazenda), além de João Martins, presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), empresários e políticos.
(Agência Brasil)
RADIO CORREIO HORIZONTAL

domingo, 15 de abril de 2018

Sabe qual a diferença entre Esquerda e Direita?

Segue então o nosso primeiro conceito.

Esquerda e direita (política)

espectro político esquerda-direita é um conceito geral de enquadramento de ideologias e partidosEsquerda e direita são muitas vezes apresentados como opostos, embora um indivíduo ou grupo em particular possa eventualmente assumir uma posição mais à esquerda numa matéria e uma postura de direita ou até de extrema-direita noutras. Na França, onde os termos se originaram, a esquerda tem sido chamada de "o partido do movimento" e a direita de "o partido da ordem."[1][2][3][4]

Segundo Laponce [12] são quatro as dimensões (política, económica, religiosa e temporalidade) que mais assertivamente definem os elementos da divisão ideológica entre esquerda e direita. Assim, “como traços periféricos da divisão entre direita e esquerda temos: para primeiro o setor político, o passado, o status quo, a livre empresa e os EUA; para a segunda orientação ideológica, o futuro, a mudança, a intervenção do Estado na economia e a URSS.”.[13] A direita é mais conservadora e mais contínua nas suas ideias; a esquerda convive melhor com a descontinuidade.[14]
Bobbio contradiz Laponce com exemplos de movimentos da direita europeia não religiosos e pagãos. “Para Bobbio, o critério fundamental para distinguir a esquerda da direita é a diferença de atitude dos homens face ao ideal de igualdade”.[15] Mas este critério não é absoluto; a esquerda nem sempre é igualitarista nem a direita inigualitária.[16]
O politólogo e publicista português Nogueira Pinto [17] também procura os traços essenciais desta divisão: à esquerda temos o otimismo antropológico, o utopismo, o igualitarismo, o democratismo, o economicismo, o internacionalismo; e à direita o pessimismo antropológico, o antiutopismo, o direito à diferença, o Elitismo, antieconomicismo, o nacionalismo. 
História
Os termos "esquerda" e "direita" apareceram durante a Revolução Francesa, de 1789, e o subsequente Império de Napoleão Bonaparte, quando os membros da Assembleia Nacional se dividiam em partidários do rei à direita do presidente e simpatizantes da revolução à sua esquerda. Um deputado, o Barão de Gauville explicou: "Nós começamos a reconhecer uns aos outros: aqueles que eram leais à religião e ao rei (imperador) ficaram sentados à direita, de modo a evitar os gritos, os juramentos e indecências que tinham rédea livre no lado oposto." No entanto, a direita pôs-se contra a disposição dos assentos porque acreditavam que os deputados deviam apoiar interesses particulares ou gerais, mas não formar facções ou partidos políticos. A imprensa contemporânea, ocasionalmente, usa os termos "esquerda" e "direita" para se referir a lados opostos ou que se opõem. Ao longo do século XIX na França, a principal linha divisória de Esquerda e Direita foi entre partidários da República e partidários da Monarquia.[18]
Quando a Assembleia Nacional foi substituída em 1791 por uma Assembleia Legislativa, composta inteiramente por novos membros, as divisões continuaram. Os "Inovadores" sentavam-se do lado esquerdo, os "moderados" reuniram-se no centro, enquanto que os "defensores da consciência da Constituição" encontraram-se sentado à direita (onde os defensores do Ancien Régime se sentavam anteriormente). Quando a Convenção Nacional seguinte se reuniu em 1792, a disposição dos assentos continuou, mas após o golpe de Estado de 2 de Junho de 1793 e a prisão dos Girondinos, o lado direito do conjunto ficou deserto e os membros restantes que se haviam lá sentado mudaram-se para o centro. Todavia, após o 9 Termidor de 1794 os membros da extrema esquerda foram excluídos e o método de cadeiras foi abolido. A nova Constituição incluiu regras para a assembleia que iria "acabar com os grupos do partido. No entanto, após a Restauração em 1814-1815 clubes políticos foram novamente formados. A maioria de ultra-monarquistas escolheram sentar-se à direita. Os "constitucionais" sentaram-se no centro, enquanto os independentes sentaram-se do lado esquerdo. Os termos extrema direita e extrema esquerda, bem como de centro-direita e centro-esquerda, chegaram a ser usados para descrever as nuances da ideologia de diferentes seções da montagem. Os termos "esquerda" e "direita" não foram usados ​​para se referir a uma ideologia política, mas apenas à localização das cadeiras no Legislativo. Depois de 1848, os principais campos opostos eram os democrático-socialistas La Montagne e os "reacionários" que usaram bandeiras vermelhas e brancas para identificar sua filiação partidária.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Entendendo melhor as questões ideologicas

Estamos prestes a passar por um momento mais complicado em nossa democracia no que tange a questão politico partidária. O debate tende a ser bem ideológico, o que enriquece o debate, dependendo da maneira como será discutido. Como nunca antes, o que mais se ver é as pessoas usarem os termos Esquerda, Direita, Centro, Reacionário, esquerdopata, facista.... em fim, são palavras pronunciadas que mais da metade da população sequer sabe o que significa. Pois bem, faremos a partir de hoje publicações que irão dá o real significado dessas palavras para que as mesmas possam servir de embasamento, tendo em vista a grande polarização em que se encontra esse conturbado ano de 2018.
Não esperamos mudar sua opinião, mais esperamos trazer um pouco de esclarecimento para que suas questões ideológicas sejam mais qualitativas e conhecedoras quanto o assunto for politica.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Aposentadoria de quem contribui por 15 anos cai de 85% para 60% com reforma

Se a proposta de reforma da Previdência for aprovada, o trabalhador poderá se aposentar após 15 anos de contribuição ao INSS, como acontece atualmente. No entanto, receberá um valor menor do que receberia hoje. Pelas regras atuais , após 15 anos de contribuição, esse trabalhador tem direito a receber 85%* da sua aposentadoria integral. Pelas novas regras, cairia para 60%. 
As novas regras propostas estabelecem que, para se aposentar, os homens precisarão ter no mínimo 65 anos e as mulheres, 62 anos. Ambos devem ter contribuído pelo menos 15 anos com o INSS --para servidores públicos, serão pelo meno  25 anos de contribuição.
A reforma da Previdência está na Câmara dos Deputados. O governo espera que seja votada ainda este ano, para depois seguir para o Senado. Em busca do apoio de mais congressistas, enxugou a proposta. Mesmo se for aprovada, não muda nada para quem já está aposentado ou já pode se aposentar.
Aposentadoria integral? Após 40 anos de contribuição Pelas novas regras propostas, quem cumprir os requisitos mínimos (15 anos de contribuição, além de 65 anos de idade para homens e 62 para mulheres) poderá receber 60% do valor da aposentadoria a que tem direito.
Se quiser ganhar mais, terá que contribuir por mais tempo com o INSS. O aumento será gradativo**, da seguinte forma:
15 anos de contribuição: 60% do valor da aposentadoria
16 anos de contribuição: 61% 
17 anos de contribuição: 62% 
18 anos de contribuição: 63% 
19 anos de contribuição: 64% 
20 anos de contribuição: 65% 
21 anos de contribuição: 66% 22 anos de contribuição: 67% 
23 anos de contribuição: 68% 
24 anos de contribuição: 69% 
25 anos de contribuição: 70% 
26 anos de contribuição: 71,5% 
27 anos de contribuição: 73% 
28 anos de contribuição: 74,5% 
29 anos de contribuição: 76%
30 anos de contribuição: 77,5% 
31 anos de contribuição: 79,5% 
32 anos de contribuição: 81,5% 
33 anos de contribuição: 83,5% 
34 anos de contribuição: 85,5% 
35 anos de contribuição: 87,5% 
36 anos de contribuição: 90% 
37 anos de contribuição: 92,5% 
38 anos de contribuição: 95% 
39 anos de contribuição: 97,5% 
40 anos de contribuição: 100%

Para ganhar o valor máximo a que tem direito, será preciso ter 40 anos de contribuição. Pelas regras atuais, na aposentadoria por idade, são necessários 30 anos de contribuição para receber 100% do valor da aposentadoria. Isso só vale para quem tem direito a receber mais do que um salário mínimo (R$ 937 atualmente), já que ninguém pode ganhar menos do que esse valor.
Exemplo: valor cai de R$ 1.700 para R$ 1.200 Veja um exemplo para ilustrar como seria calculado o valor da aposentadoria pelas regras atuais e se a reforma da Previdência for aprovada:
Exemplo: trabalhador homem, com direito a uma aposentadoria integral de R$ 2.000.
Pela regra atual: caso se aposente aos 65 anos de idade e com 15 de contribuição, vai receber R$ 1.700 (85% de R$ 2.000 é R$ 1.700). Para ter direito à aposentadoria integral, precisa contribuir por 30 anos. Nova regra proposta: caso se aposente aos 65 anos de idade e com 15 de contribuição, receberia R$ 1.200 (60% de R$ 2.000 é R$ 1.200), ou seja, R$ 500 a menos. Para ter direito à aposentadoria integral, precisa contribuir por 40 anos.

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Ligação de Orelhões no Pará agora são gratuitas


As ligações locais e nacionais para telefones fixos por orelhão agora são gratuitas no Pará. A determinação é da Agência Nacional de Telecomunicações, uma punição à Oi. A empresa precisa manter pelo menos 90% dos orelhões em funcionamento, o que não está sendo respeitado, segundo a Anatel.
A Oi, que está em recuperação judicial e com uma dívida de R$ 63 bilhões, informou que vai cumprir a determinação da Anatel e que permanece obrigada a investigar milhões de reais por mês em orelhões, diz que o valor deveria estar voltado para demandas mais relevantes para a sociedade, como a estrutura de internet banda larga.
Além do Pará, outros 14 estados também terão a gratuidade até o dia 30 de março de 2018. Para ligar para um telefone fixo local, em um orelhão da empresa, basta teclar o número. Para o fixo de outro estado, é preciso teclar o zero, o código da operadora, no caso da Oi é o 31, mais o código da região e o número do telefone.

Fonte: Bacananews

VEM AI O 10º FESTEJO DE NOSSA SENHORA DE GUADALUPE

A imagem pode conter: 3 pessoas

Vem aí o 10º Festejo de Nossa Senhora de Guadalupe. A festa religiosa acontecerá na área de eventos da igreja católica com inicio no dia 02/12 e finalizando no dia 12/12. Todas as noites haverá programação no espaço com movimentos religiosos e sociais além de vendas de comidas típicas e danças culturais. Logo na abertura haverá um show com artistas locais cantando musicas inéditas escritas por compositores Piçarenses. No dia 09/12 haverá um show com o cantor Renan Aguiar com um repertorio diferenciado para o publico religioso e todos os dias haverá novenas e missa no local. Lembrando que todas as atrações, tanta as religiosas como as sociais ocorreram na área de eventos. Esse festejo marcará também a despedida do Padre Helder Salvador como pároco de nossa cidade, que foi promovido a Vigário Geral da Diocese de Conceição do Araguaia onde assumirá essa função a partir do dia 01 de janeiro de 2017 e irá morar em Redenção - PA.

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Pesquisa região metropolitana com mais personagens

Para o cargo de governador do Estado do Pará, com um cenário incluindo sete nomes de possíveis candidatos, o deputado federal e ex-prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, aparece em primeiro lugar com 27,4% das intenções dos votos, seguido pelo Ministro da Integração, Helder Barbalho, que obteve 16,4% das menções; Úrsula Vidal aparece em terceiro lugar, com 14,5% das citações; Arnaldo Jordy, 5,7%; Ana Julia, 2,9%; Zequinha Marinho, 2,1%; e Marcio Miranda, 0,5%. Os que disseram que votariam em branco ou anulariam o voto corresponde a 26,2% dos entrevistados e 4,3% não sabem em quem iriam votar se as eleições fossem hoje.

Pesquisa eleitoral na região metropolitana para o Senado Federal

Intenção de voto para Senador
Foram testados três cenários para o cargo de Senador do Pará, levando em consideração que serão abertas duas vagas, uma do atual Senador Jader Barbalho e outra do Senador Flexa Ribeiro, sendo que ambos poderão concorrer a reeleição. Nos dados apresentados, foram excluídos os votos brancos e nulo, portanto, foram quantificados somente os votos válidos. Esta pesquisa foi realizada exclusivamente na Região Metropolitana de Belém.
No primeiro cenário, excluído os votos bancos e nulos os resultados apontam para a Região Metropolitana que o atual Senador Jader Barbalho obteria 31,2% dos votos válidos, o ex-Senador Mario Couto, aparece em segundo lugar com 28,5% dos votos, o Deputado Seffer obteve 22,0% das citações, nessa primeira simulação, Marcio Miranda obteria 10,5% dos votos válidos e Zé Geraldo aparece em quinto lugar com 7,8%.
No segundo cenário, o atual Senador Jader Barbalho obteria 24,1% dos votos válidos, seguido de Marinor Brito que obteve 17,7% das citações, o ex-Senador Mario Couto, aparece em terceiro lugar com 16,8% dos votos, o Deputado Seffer obteve 14,9%, o atual governador do estado 14,6% das citações. Marcio Miranda surge em sexto lugar com 7,0% e Sidney Rosa, com 4,9% está em sétimo lugar na votação para o cargo de Senador da República.
No terceiro cenário, a vereadora Marinor Brito atinge 36,0% dos votos válidos da Região Metropolitana de Belém, o Deputado Priante, aparece em segundo lugar com 27,7% das citações, seguido de Flexa Ribeiro com 15,8%, Márcio Miranda 11,6% e Zé Geraldo 8,9% dos votos válidos.

https://bacana.news