terça-feira, 28 de novembro de 2017

Aposentadoria de quem contribui por 15 anos cai de 85% para 60% com reforma

Se a proposta de reforma da Previdência for aprovada, o trabalhador poderá se aposentar após 15 anos de contribuição ao INSS, como acontece atualmente. No entanto, receberá um valor menor do que receberia hoje. Pelas regras atuais , após 15 anos de contribuição, esse trabalhador tem direito a receber 85%* da sua aposentadoria integral. Pelas novas regras, cairia para 60%. 
As novas regras propostas estabelecem que, para se aposentar, os homens precisarão ter no mínimo 65 anos e as mulheres, 62 anos. Ambos devem ter contribuído pelo menos 15 anos com o INSS --para servidores públicos, serão pelo meno  25 anos de contribuição.
A reforma da Previdência está na Câmara dos Deputados. O governo espera que seja votada ainda este ano, para depois seguir para o Senado. Em busca do apoio de mais congressistas, enxugou a proposta. Mesmo se for aprovada, não muda nada para quem já está aposentado ou já pode se aposentar.
Aposentadoria integral? Após 40 anos de contribuição Pelas novas regras propostas, quem cumprir os requisitos mínimos (15 anos de contribuição, além de 65 anos de idade para homens e 62 para mulheres) poderá receber 60% do valor da aposentadoria a que tem direito.
Se quiser ganhar mais, terá que contribuir por mais tempo com o INSS. O aumento será gradativo**, da seguinte forma:
15 anos de contribuição: 60% do valor da aposentadoria
16 anos de contribuição: 61% 
17 anos de contribuição: 62% 
18 anos de contribuição: 63% 
19 anos de contribuição: 64% 
20 anos de contribuição: 65% 
21 anos de contribuição: 66% 22 anos de contribuição: 67% 
23 anos de contribuição: 68% 
24 anos de contribuição: 69% 
25 anos de contribuição: 70% 
26 anos de contribuição: 71,5% 
27 anos de contribuição: 73% 
28 anos de contribuição: 74,5% 
29 anos de contribuição: 76%
30 anos de contribuição: 77,5% 
31 anos de contribuição: 79,5% 
32 anos de contribuição: 81,5% 
33 anos de contribuição: 83,5% 
34 anos de contribuição: 85,5% 
35 anos de contribuição: 87,5% 
36 anos de contribuição: 90% 
37 anos de contribuição: 92,5% 
38 anos de contribuição: 95% 
39 anos de contribuição: 97,5% 
40 anos de contribuição: 100%

Para ganhar o valor máximo a que tem direito, será preciso ter 40 anos de contribuição. Pelas regras atuais, na aposentadoria por idade, são necessários 30 anos de contribuição para receber 100% do valor da aposentadoria. Isso só vale para quem tem direito a receber mais do que um salário mínimo (R$ 937 atualmente), já que ninguém pode ganhar menos do que esse valor.
Exemplo: valor cai de R$ 1.700 para R$ 1.200 Veja um exemplo para ilustrar como seria calculado o valor da aposentadoria pelas regras atuais e se a reforma da Previdência for aprovada:
Exemplo: trabalhador homem, com direito a uma aposentadoria integral de R$ 2.000.
Pela regra atual: caso se aposente aos 65 anos de idade e com 15 de contribuição, vai receber R$ 1.700 (85% de R$ 2.000 é R$ 1.700). Para ter direito à aposentadoria integral, precisa contribuir por 30 anos. Nova regra proposta: caso se aposente aos 65 anos de idade e com 15 de contribuição, receberia R$ 1.200 (60% de R$ 2.000 é R$ 1.200), ou seja, R$ 500 a menos. Para ter direito à aposentadoria integral, precisa contribuir por 40 anos.

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Ligação de Orelhões no Pará agora são gratuitas


As ligações locais e nacionais para telefones fixos por orelhão agora são gratuitas no Pará. A determinação é da Agência Nacional de Telecomunicações, uma punição à Oi. A empresa precisa manter pelo menos 90% dos orelhões em funcionamento, o que não está sendo respeitado, segundo a Anatel.
A Oi, que está em recuperação judicial e com uma dívida de R$ 63 bilhões, informou que vai cumprir a determinação da Anatel e que permanece obrigada a investigar milhões de reais por mês em orelhões, diz que o valor deveria estar voltado para demandas mais relevantes para a sociedade, como a estrutura de internet banda larga.
Além do Pará, outros 14 estados também terão a gratuidade até o dia 30 de março de 2018. Para ligar para um telefone fixo local, em um orelhão da empresa, basta teclar o número. Para o fixo de outro estado, é preciso teclar o zero, o código da operadora, no caso da Oi é o 31, mais o código da região e o número do telefone.

Fonte: Bacananews

VEM AI O 10º FESTEJO DE NOSSA SENHORA DE GUADALUPE

A imagem pode conter: 3 pessoas

Vem aí o 10º Festejo de Nossa Senhora de Guadalupe. A festa religiosa acontecerá na área de eventos da igreja católica com inicio no dia 02/12 e finalizando no dia 12/12. Todas as noites haverá programação no espaço com movimentos religiosos e sociais além de vendas de comidas típicas e danças culturais. Logo na abertura haverá um show com artistas locais cantando musicas inéditas escritas por compositores Piçarenses. No dia 09/12 haverá um show com o cantor Renan Aguiar com um repertorio diferenciado para o publico religioso e todos os dias haverá novenas e missa no local. Lembrando que todas as atrações, tanta as religiosas como as sociais ocorreram na área de eventos. Esse festejo marcará também a despedida do Padre Helder Salvador como pároco de nossa cidade, que foi promovido a Vigário Geral da Diocese de Conceição do Araguaia onde assumirá essa função a partir do dia 01 de janeiro de 2017 e irá morar em Redenção - PA.

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Pesquisa região metropolitana com mais personagens

Para o cargo de governador do Estado do Pará, com um cenário incluindo sete nomes de possíveis candidatos, o deputado federal e ex-prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, aparece em primeiro lugar com 27,4% das intenções dos votos, seguido pelo Ministro da Integração, Helder Barbalho, que obteve 16,4% das menções; Úrsula Vidal aparece em terceiro lugar, com 14,5% das citações; Arnaldo Jordy, 5,7%; Ana Julia, 2,9%; Zequinha Marinho, 2,1%; e Marcio Miranda, 0,5%. Os que disseram que votariam em branco ou anulariam o voto corresponde a 26,2% dos entrevistados e 4,3% não sabem em quem iriam votar se as eleições fossem hoje.

Pesquisa eleitoral na região metropolitana para o Senado Federal

Intenção de voto para Senador
Foram testados três cenários para o cargo de Senador do Pará, levando em consideração que serão abertas duas vagas, uma do atual Senador Jader Barbalho e outra do Senador Flexa Ribeiro, sendo que ambos poderão concorrer a reeleição. Nos dados apresentados, foram excluídos os votos brancos e nulo, portanto, foram quantificados somente os votos válidos. Esta pesquisa foi realizada exclusivamente na Região Metropolitana de Belém.
No primeiro cenário, excluído os votos bancos e nulos os resultados apontam para a Região Metropolitana que o atual Senador Jader Barbalho obteria 31,2% dos votos válidos, o ex-Senador Mario Couto, aparece em segundo lugar com 28,5% dos votos, o Deputado Seffer obteve 22,0% das citações, nessa primeira simulação, Marcio Miranda obteria 10,5% dos votos válidos e Zé Geraldo aparece em quinto lugar com 7,8%.
No segundo cenário, o atual Senador Jader Barbalho obteria 24,1% dos votos válidos, seguido de Marinor Brito que obteve 17,7% das citações, o ex-Senador Mario Couto, aparece em terceiro lugar com 16,8% dos votos, o Deputado Seffer obteve 14,9%, o atual governador do estado 14,6% das citações. Marcio Miranda surge em sexto lugar com 7,0% e Sidney Rosa, com 4,9% está em sétimo lugar na votação para o cargo de Senador da República.
No terceiro cenário, a vereadora Marinor Brito atinge 36,0% dos votos válidos da Região Metropolitana de Belém, o Deputado Priante, aparece em segundo lugar com 27,7% das citações, seguido de Flexa Ribeiro com 15,8%, Márcio Miranda 11,6% e Zé Geraldo 8,9% dos votos válidos.

https://bacana.news

Pesquisa eleitoral na região metropolitana de Belém para Governador do Estado

Intenção de voto para Governador (estimulado)
Em relação ao voto estimulado para o cargo de Governador do Estado do Pará, foi testado quatro cenários.
No primeiro cenário onde foram testados sete nomes, o Ministro da Integração, Helder Barbalho, aparece em primeiro lugar com 22,6% das citações, seguido por Úrsula Vidal, citada por 16,0% dos eleitores, o Deputado Federal, Arnaldo Jordy, está em terceiro lugar, mencionado por 9,3% dos entrevistados, Marinor Brito, obteve 6,2% das citações, Paulo Rocha 2,9%, Marcio Miranda 1,9%, Flexa Ribeiro 1,4%. Responderam que anulariam o voto 33,8% dos entrevistados e 6,0% preferiram não expressar suas opiniões.
No segundo cenário para o cargo de Governador, com cinco nomes testados, o Ministro da Integração, Helder Barbalho, continua em primeiro lugar alcançando 24,8% das citações, seguido de perto por Úrsula Vidal, citada por 21,4% dos eleitores, o atual prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, em terceiro lugar, foi mencionado por 5,2% dos eleitores, Paulo Rocha, obteve 3,3% das citações e Zequinha Marinho 2,9%. Neste cenário, 35,0% do eleitorado votariam em branco ou anulariam o voto e 7,4% não responderam à indagação.

No terceiro cenário para o cargo de Governador novamente com cinco nomes testados, o Ministro da Integração, Helder Barbalho, está em primeiro lugar com 25,7% das citações, seguido de perto por Úrsula Vidal, citada por 22,4% dos eleitores, Mario Couto, surge em terceiro lugar, mencionado por 4,5%, Marcio Miranda, obteve 3,3% das citações e Zé Geraldo 0,5%. Neste cenário, 36,4% do eleitorado votariam em branco ou anulariam o voto e 7,1% não responderam à pergunta.
No terceiro cenário para o cargo de Governador novamente com cinco nomes testados, o Ministro da Integração, Helder Barbalho, está em primeiro lugar com 25,7% das citações, seguido de perto por Úrsula Vidal, citada por 22,4% dos eleitores, Mario Couto, surge em terceiro lugar, mencionado por 4,5%, Marcio Miranda, obteve 3,3% das citações e Zé Geraldo 0,5%. Neste cenário, 36,4% do eleitorado votariam em branco ou anulariam o voto e 7,1% não responderam à pergunta.
No quarto cenário agora com quatro nomes testados, o Ministro Helder Barbalho, está em primeiro lugar com 26,7% das citações, seguido de perto por Úrsula Vidal, citada por 22,9% dos eleitores, Paulo Rocha, ficou em terceiro lugar mencionado por 3,8% dos eleitores, Adnan Demachki, obteve 1,2% das citações. Neste cenário, 38,0% do eleitorado votariam em branco ou anulariam o voto e 7,4% não responderam à pergunta.
Esta pesquisa realizada pelo Instituto Acertar, teve como objetivo principal aferir indicativos e potencialidade de intenção de voto de pré-candidatos aos cargos de Presidente da República, Governador e Senador para a eleição de 2018 no Estado do Pará. Investigou se também a avaliação da população em relação ao governo Zenaldo Coutinho, após um ano e oito meses de administração municipal e a imagem da administração dos governos de Simão Jatene e Michel Temer.
O presente estudo foi realizado através de uma pesquisa de natureza quantitativa, com aplicação de questionário estruturado e padronizado a uma amostra representativa do universo de investigação, com técnica de entrevista pessoal domiciliar.
Área de abrangência: Compreendeu a dispersão geográfica da Região Metropolitana de Belém, de acordo com os 05 municípios que a compõe, a saber: Belém, Ananindeua, Marituba, Santa Bárbara e Benevides.
Público alvo: Pessoas eleitoras de ambos os sexos com idade igual ou superior a 16 anos, residentes nos municípios de abrangência da pesquisa.
Fonte dos dados: Para a delimitação do público a ser alcançado pela pesquisa foram utilizados os dados do Censo de 2010 e as estimativas populacionais, realizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), além do quantitativo de eleitores disponibilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE/agosto 2017).
Atualmente, a Região Metropolitana de Belém é composta por 1.470.617 eleitores, o que corresponde a 26,7% do total de 5.506.454 eleitores do Estado do Pará.
Estratificação da amostra: Distribuída de forma proporcional pelas variáveis: Sexo, grupo de idade, região de moradia (urbana e rural) e pelo número de eleitores de cada município. Especificamente em Belém, a amostra, foi estratificada com alocação proporcional à população dois oito distritos administrativo que compõem o município (DAMOS – Mosqueiro, DAOUT – Outeiro, DAICO – Icoaraci, DABEN – Bengui, DAENT – Entroncamento, DASAC – Sacramenta, DABEL – Belém e DAGUA – Guamá).
Amostra e margem de erro: Com 540 questionários aplicados, a margem de erro para os resultados da pesquisa é de 4,3% para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%.
Data de coleta dos dados: 22 a 26 de setembro de 2017.
Controle de qualidade: Checagem de 25% dos questionários aplicados, para detectar erros.

As mulheres compõem 53,7% da amostra e os homens 46,3%; entre 16 e 24 anos estão 16,3% dos entrevistados, 22,2% têm entre 25 e 34 anos, 21,9% estão na faixa entre 35 e 44, 23,1% têm entre 45 e 59 anos e 16,5%, 60 anos ou mais.
Segundo o presente levantamento, os eleitores que não tiveram acesso à educação formal (1,7%) ou que tendo frequentado a escola não foram além do 1o grau completo (27,0%), somam (28,7%) do universo pesquisado (até a 8a série); os que começaram ou no máximo acabaram o 2o grau totalizam (55,9%), e os que chegaram ao 3o grau, completo ou incompleto, correspondem a (15,4%) da população investigada.
Parte da população (56,1% sendo, 35,9% praticante 20,2% não praticante) da população de Região Metropolitana, pertence à religião católica e 31,7% pertence à evangélica.

fonte: https://bacana.news/

terça-feira, 26 de setembro de 2017

STF afasta Aécio de mandato e determina recolhimento domiciliar noturno

Os ministros do STF decidiram hoje(26) afastar de suas funções parlamentares o Senador Aécio Neves (PSDB-MG), no inquérito em que o mineiro foi denunciado pela Procuradoria Geral da União (PGU) por corrupção passiva e obstrução de justiça com base nas delações premiadas da JBS.
Na mesma sessão a primeira turma do STF negou por unanimidade o pedido de prisão preventiva do Senador feito pelo procurador Rodrigo Janot que deixou o cargo no ultimo dia 17. Porém decidiram que o mesmo deverá entregar o passaporte ao supremo, ficando impedido de sair do país, na mesma decisão monocrática, o Senador deverá se recolher a noite e não poderá ter contato com outros investigados na operação em questão.

Câmara conclui leitura da nova denúncia contra Temer; presidente será notificado

Foi concluída na tarde dessa terça feira (26) a leitura da segunda denuncia da Procuradoria Geral da Republica contra o presidente Michal Temer por organização criminosa e obstrução de Justiça. O procedimento era necessário para que o processo tenha continuação na casa.
Por se tratar do presidente da republica, para que o STF siga com a analise da acusação é necessário que a Câmara autorize a continuidade da denuncia. A leitura foi feita pela segunda secretaria da mesa diretora, Deputada Mariana Carvalho (PSDB - RO), e durou quase seis horas.
A denuncia contra Temer foi entregue pelo Supremo Tribunal Federal a Câmara na noite de quinta feira (21). Na sexta (22) e na segunda(25) não houve quorum suficiente na casa para que a leitura fosse feita em sessão no plenário.
a sessão desse terça foi agendada para iniciar as 11h30 e começou pouco depois. Entretanto deputados ficaram se revezando em discursos até a chegada em plenário do presidente da casa Rodrigo Maia (DEM). A leitura foi iniciada ás 12h09 e concluída as 17h44. Agora a denuncia será discutida na CCJ e em seguida seguirá para o plenário onde será decidido se autoriza o STF a investigar ou se será barrada até o Temer terminar o mandato. Na mesma denuncia serão investigados também os ministros do PMDB Eliseu Padilha e Moreira Franco.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

FINALMENTE UMA CHUVINHA

Foi pouquinha, rápida e passageira, porém não se soma a grande importância da chuvinha que passou em Piçarra na manhã dessa segunda feira. Depois de quase 80 dias, voltou a chover na sede do município que passa por uma grande escassez de água, problemas esses acumulados pelo grande número de queimadas existentes em nossa região. Apesar da quantidade chovida, ela traz um alento e alimenta a esperança de que dias melhores logo virão tendo em vista a aproximação da quadra invernosa que está logo ali. Oremos a Deus por mais essa ação ambiental. Viva a Chuva.

A LUTA PELO CRÉDITO NA AGRICULTURA FAMILIAR

Representantes da agricultura familiar lutam contra falta de recursos
A agricultura familiar está sob risco. Diante das dificuldades em equilibrar as contas públicas, o governo federal contingenciou 46% do orçamento previsto para 2017. Para 2018, diversos programas também tiveram os recursos cortados, em reduções que superam os 80%. Na tentativa de reverter o quadro, parlamentares, representantes de entidades do setor, e o secretário da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Argileu Martins, se encontraram ontem com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, para expor a ameaça social e econômica que a inexecução dos recursos pode provocar.
Fonte: Portal Asbraer

Mobilização pelo resgate do orçamento da agricultura familiar conta com apoio da Asbraer
Foi na forma de um café da manhã, na sede da Contag, em Brasília, nesta quinta-feira, 21, que entidades e representantes dos movimentos sociais do serviço de extensão rural e agricultura familiar se reuniram para reafirmar apoio à mobilização, iniciada há uma semana, na sede da Asbraer, pelo resgate do orçamento 2017 para o setor. O presidente da Asbraer, Gabriel Maciel, presente ao debate, reafirmou adesão de todas as Emateres do Brasil à causa.  Para o presidente da Contag, Aristides Santos, “o apoio da Asbraer é muito importante, neste momento, seja pela sua capilaridade,seja  pelas articulações que tem dentro dos órgãos oficiais. Uma opinião da Asbrer sobre a situação dos cortes orçamentários é fundamental. Precisamos recompor esses recursos para garantirmos o desenvolvimento da agricultura brasileira”, avaliou Aristides”, finalizou.

Fonte: Portal Asbraer